Марианна Иванова
 
 
 
 
домашняя страница иконка контакты иконка карта сайта иконка английская версия иконка
 
  Справочник  
  Каким я вижу мир  
 

Саморазвитие

 
 

Мои интересы

 
 

Галерея

 
   

Министр здравоохранения Бразилии Хосе Гомес Темпорао

Jose Gomes Temporao is 41st Minister of Health of Brazil since March 2007. Formado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ele tem especializacao em Doencas Tropicais, tambem pela UFRJ, e mestre em Saude Publica, pela Escola Nacional de Saude Publica da Fiocruz, e e doutor em Medicina Social, pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Em abril de 2010 foi eleito membro titular da Academia Nacional de Medicina, instituicao que desde 1829 congrega profissionais de excelencia para promover e debater a ciencia medica.

Antes de se tornar ministro, Temporao atuou como Secretario de Atencao a Saude, do Ministerio da Saude, cargo assumido por ele em julho de 2005. Entre outras atuacoes como gestor publico, ele tambem foi diretor do Instituto Nacional do Cancer (Inca) e subsecretario de Saude da prefeitura do Rio de Janeiro. Leia o curriculo completo.

Jose Gomes Temporao (born 20 October, 1951) is a Brazilian public health physician and politician from the Brazilian Democratic Movement Party. He took office as Brazilian Minister of Health in March 16, 2007, during the second term of President Luiz Inacio Lula da Silva's administration.

Jose Gomes Temporao was born in the freguesia of Merufe, in the town of Moncao , on the north of Portugal , on October 20, 1951. His parents, Sara Gomes and Jose Temporao, emigrated to Brazil when he was just one month old, settling in Rio de Janeiro . his father is the owner of Mosteiro, one of the most well-reputed bars in downtown Rio.

Temporao graduated on the Federal University of Rio de Janeiro Medical School on 1977. He became a researcher in tropical diseases on that same university and became a master in public health on the Oswaldo Cruz Foundation . He later also got a PhD in Social Medicine on the Rio de Janeiro State University .

From March 1991 to April 1992, he was Sub-Secretary of Heath for the State of Rio de Janeiro, appointed by the late Leonel Brizola .

Ministry policies

Abortion

Temporao, as well as President Lula, defends that abortion should be treated by the government as a matter of public health. This caused outrage from more conservative sectors of the Brazilian society, such as the National Conference of Brazilian Bishops, and his own mother, described by him as a very devout Catholic. During Pope Benedict XVI 's visit to Brazil, he ceased to give statements about the issue, at the request of his mother.

Dengue and yellow fever

One of the first challenges of Temporao as Health Minister was two endemic crisis in early 2008 widely explored by the mass media . The first was a yellow fever outbreak near Pirenopolis , inward Goias , and the other was a dengue outbreak in Rio de Janeiro. During the dengue endemic, he was criticized by Cesar Maia , then Mayor of Rio. Temporao said that an outbreak in which several people died is not the most suitable moment for mutual exchange of accusations. In 2001, he was appointed by Maia as Sub-Secretary of Health for the City of Rio; he was in office for five months, leaving because of political dissonance.

LGBT community

During Temporao's term, there were some significant achievements regarding the LGBT community. First, he launched a national awareness campaign about the risk of HIV infection among the members of the LGBT community. Then, he enacted an ordinance allowing doctors and nurses to refer to transgendered people by their social name. During the 1st National LGBT Conference, he announced that he would enact an ordinance allowing sex reassignment surgeries on the Sistema Unico de Saude (SUS), Brazil's public health system. Previously, Judge Ellen Gracie Northfleet from the Supreme Court deemed that financing sex-change operations was not a responsibility of the State.

Despite the achievements, on September 22, 2008 the Ministry confirmed its controversial position that homosexuals and bisexuals can not be blood donors .

HIV/AIDS

On October 10, 2008, it was announced that SUS would be authorized, starting in 2009, to distribute Raltegravir , an antiretroviral drug for people with HIV who have developed multidrug resistance to common treatments. This is the 18th drug incorporated by Brazil's HIV treatment program.

Friction with his party

After declaring that the National Health Foundation is corrupt, Temporao came into conflict with members of his own party in the Congress. The president of the foundation is Danilo Forte, which is affiliated with Henrique Eduardo Alves, leader of the Brazilian Democratic Movement Party in the Lower House. Despite pressures from the Congress, President Lula denied that Temporao or any other ministers would be dismissed before the 2010 elections . It should be noted that, unlike other ministers from the party, Temporao was designated to the office by Lula himself.

en.wikipedia.org/wiki/Health_in_Brazil

Хосе Гомес Темпорао министр здравоохранения Бразилии

2002 a 1992

Jose Serra

Jose Serra

31/03/98 a 20/02/02

Nasceu em Sao Paulo (SP), em 19 de marco de 1942. Diplomou-se em Engenharia Civil, na Escola Politecnica de Sao Paulo, em 1964. Presidente da Comissao de Assuntos Economicos do Senado Federal, desde marco de 1997, Serra foi convidado no ano seguinte para substituir Carlos Albuquerque na pasta da Saude. A criacao de um endereco eletronico para os hospitais publicos divulgarem os precos dos remedios foi uma das primeiras medidas que tomou, permitindo aos administradores comparar as cotacoes dos produtos. Como ministro, cuidou da regulamentacao dos planos e seguros de saude, em consonancia com a lei aprovada pelo Congresso Nacional. As novas regras pretendiam amenizar problemas criados pela privatizacao desses servicos no pais, facultando aos milhoes de usuarios de planos e seguros de saude contratos mais transparentes e coberturas mais amplas. Em fevereiro de 2002, deixou a pasta para candidatar-se a Presidencia da Republica, sendo substituido pelo secretario-executivo, Barjas Negri.


Carlos Cesar de Albuquerque

Carlos Cesar de Albuquerque

13/12/96 a 30/03/98

Nasceu em Barra do Ribeiro (RS), em 19 de julho de 1940. Em 1966, graduou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Elegeu-se presidente do Hospital das Clinicas de Porto Alegre, em agosto de 1984. Dois meses depois, obteve os titulos de especialista em Cardiologia e Medicina Interna do Conselho Federal de Medicina. Em dezembro de 1996, assumiu o cargo de Ministro da Saude, em substituicao a Jose Carlos Seixas. Defendeu a descentralizacao do Sistema Unico de Saude (SUS) e o combate ao desperdicio e a corrupcao. O lancamento do Piso Assistencial Basico (PAB), previsto para vigorar a partir de novembro de 1997, foi a principal realizacao de Albuquerque como ministro. Concebido por Adib Jatene, o plano previa o fim da tabela unica de precos e do pagamento por producao. Em 30 de marco de 1998, deixou o Ministerio da Saude para dar lugar ao ex-ministro do Planejamento, Jose Serra.


Jose Carlos Seixas

Jose Carlos Seixas

07/11/96 a 12/12/96

Nasceu em Marilia (SP), em 19 de dezembro de 1937. Medico sanitarista, formou-se pela Universidade de Sao Paulo (USP), em 1963. Possui especializacao em Administracao Hospitalar, obtida na mesma instituicao de ensino, e em Planejamento pelo ILPES/OPAS do Chile. Em 1972, obteve doutorado pela Faculdade de Saude Publica da USP. Entre as funcoes publicas destacam-se: secretario-adjunto da Secretaria de Estado da Saude de Sao Paulo e professor de Administracao e Politicas de Saude, na Faculdade de Saude Publica da USP. Alem disso, foi secretario-executivo e secretario-geral do Ministerio da Saude.


Adib Domingos Jatene

Adib Domingos Jatene

01/01/95 a 06/11/96

Nasceu em Xapuri (AC), em 04 de junho de 1929. Formou-se, em 1953, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Sao Paulo. Em 1980, fundou e presidiu o Conselho Nacional de Secretarios de Saude. Foi membro de diversas associacoes medicas, como a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Em 1992, assumiu o Ministerio da Saude, por indicacao do ministro da Justica, Jarbas Passarinho. Jatene afirmou que seu projeto seria voltado para a prevencao, imunizacao, saneamento basico e educacao sanitaria. Anunciou os planos de erradicacao do sarampo e do tratamento de esgotos no Nordeste, alem da implementacao do trabalho dos agentes comunitarios de saude. A convite do presidente Fernando Henrique Cardoso, em 1995, ocupou o Ministerio da Saude pela segunda vez. Jatene empenhou-se para a aprovacao da Contribuicao Provisoria sobre Movimentacao Financeira (CPMF) no Congresso Nacional. Ao deixar o ministerio, a imprensa atribuiu a Jatene o merito pela aprovacao da CPMF, como forma de resolver, em grande parte, o problema da falta de recursos para a area de saude. Mostrou preocupacao permanente em disciplinar e sanear o Sistema Unico de Saude e em elaborar o projeto de lei regulamentando a atuacao das administradoras de planos de saude.


Henrique Antonio Santillo

Henrique Antonio Santillo

30/08/93 a 31/12/94

Nasceu em Ribeirao Preto (SP), em 23 de agosto de 1937. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais, especializando-se em Pediatria. Em agosto de 1993, foi empossado no cargo de ministro da Saude do governo de Itamar Franco, que sucedera Fernando Collor. Entre as principais realizacoes, destacam-se o Disque-Saude, a confirmacao da erradicacao da paralisia infantil por parte da Organizacao Mundial da Saude (OMS) e a implementacao das propostas em municipalizacao da saude. Alem disso, baixou portaria proibindo a propaganda de cigarros nos meios de comunicacao. Deixou o ministerio em dezembro de 1994, dias antes do fim do mandato de Itamar Franco.


Saulo Pinto Moreira

Saulo Pinto Moreira

19/08/93 a 29/08/93

Nasceu em Miracema (RJ), em 15 de fevereiro de1922. Em 1946, diplomou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense. Foi professor na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), prefeito de Juiz de Fora e assessor especial da Secretaria da Presidencia da Republica, no governo de Itamar Franco. Em 19 de agosto de 1993, assume, interinamente, a pasta do Ministerio da Saude, em substituicao a Jamil Haddad.

 


Jamil Haddad

Jamil Haddad

08/10/92 a 18/08/93

Nasceu na cidade do Rio de Janeiro (RJ), entao Distrito Federal, no dia 2 de abril de 1926. Iniciou o curso de Medicina em 1944, na Universidade do Brasil - hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), graduando-se em 1949. Com a posse do vice-presidente Itamar Franco (1992-1994), Jamil Haddad assumiu a pasta da Saude, em substituicao a Adib Jatene. Com o objetivo de fabricar remedios mais baratos nos laboratorios oficiais, a proposta de um orcamento maior para a Central de Medicamentos (Ceme) foi uma das principais acoes. Alem disso, destacam-se a criacao de farmacias populares para vender medicamentos produzidos pelas faculdades de farmacia e a implantacao do Sistema Unico de Saude em quatrocentos municipios.

1992 a 1985

Adib Domingos Jatene

Adib Domingos Jatene

13/02/92 a 01/10/92

Nasceu em Xapuri (AC), em 04 de junho de 1929. Formou-se, em 1953, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Sao Paulo. Em 1980, fundou e presidiu o Conselho Nacional de Secretarios de Saude. Foi membro de diversas associacoes medicas, como a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Em 1992, assumiu o Ministerio da Saude, por indicacao do ministro da Justica, Jarbas Passarinho. Jatene afirmou que seu projeto seria voltado para a prevencao, imunizacao, saneamento basico e educacao sanitaria. Anunciou os planos de erradicacao do sarampo e do tratamento de esgotos no Nordeste, alem da implementacao do trabalho dos agentes comunitarios de saude. A convite do presidente Fernando Henrique Cardoso, em 1995, ocupou o Ministerio da Saude pela segunda vez. Jatene empenhou-se para a aprovacao da Contribuicao Provisoria sobre Movimentacao Financeira (CPMF) no Congresso Nacional. Ao deixar o ministerio, a imprensa atribuiu a Jatene o merito pela aprovacao da CPMF, como forma de resolver, em grande parte, o problema da falta de recursos para a area de saude. Mostrou preocupacao permanente em disciplinar e sanear o Sistema Unico de Saude e em elaborar o projeto de lei regulamentando a atuacao das administradoras de planos de saude.


Jose Goldemberg

Jose Goldemberg

24/01/92 a 12/02/92

Nasceu em Santo Angelo (RS), em 27 de maio de 1928. Em 1946, iniciou o curso de Quimica, na antiga Faculdade de Filosofia, Ciencias e Letras da Universidade de Sao Paulo (USP), tornando-se doutor em 1954. De 1976 a 1979, atuou nas discussoes sobre energia nuclear, mostrando-se contrario a aceitacao passiva do Brasil frente a dependencia tecnologica. Entre 1979 e 1981, assumiu a presidencia da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciencia (SBPC). Em julho de 1986, criou o Instituto de Estudos Avancados da USP, ao adotar o debate cientifico dentro de uma linha de interdisciplinaridade. Em janeiro de 1990, comandou a Secretaria de Educacao de Sao Paulo. Em seguida, assumiu a Secretaria de Ciencia e Tecnologia do governo federal. Como defensor do meio ambiente, preconizava a importancia da preservacao da Floresta Amazonica, por meio do estudo da ocupacao racional da regiao, sem a destruicao da natureza. Em 21 de agosto de 1991, durante a presidencia de Fernando Collor de Melo, Goldemberg assume interinamente a pasta da Saude. Uma vez que tambem ocupou a pasta do Meio Ambiente, ficou conhecido como “biministro”. Ao deixar o governo, em 1992, por acusacoes politicas, Goldemberg retorna a Universidade de Sao Paulo. Em 1998, tornou-se presidente da Wolrd Energy Assessment.


Alceni Angelo Guerra

Alceni Angelo Guerra

15/03/90 a 23/01/92

Nasceu em Soledade (RS), em 11 de julho de 1945. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Parana, em 1972, especializando-se em Pediatria na mesma instituicao de ensino, em 1974. Em 15 de marco de 1990, Alceni licenciou-se do mandato de deputado federal e substituiu Seigo Tsuzuki no Ministerio da Saude. Posteriormente, acumulou essa pasta com o Ministerio da Crianca. Entre as acoes de destaque, criou programas de multivacinacao, responsaveis pelas taxas de imunizacao mais altas da historia do pais, assumiu o projeto de implantacao dos Centros Integrados de Apoio a Crianca e nacionalizou a atuacao dos agentes comunitarios de saude. Por essas iniciativas, recebeu premio do Fundo das Nacoes Unidas para a Infancia (Unicef). Permaneceu no Ministerio da Saude ate fevereiro de 1992.


Seigo Tsuzuki

Seigo Tsuzuki

17/01/89 a 14/03/90

Nasceu em Promissao (SP), em 22 de setembro de 1932. Em 1958, formou-se em Medicina pela Universidade de Sao Paulo e comecou a trabalhar como cirurgiao no antigo Instituto de Aposentadoria e Pensoes dos Industriarios (IAPI). Em 17 de janeiro de 1989, durante o governo do presidente Jose Sarney, assumiu o Ministerio da Saude, substituindo Luis Carlos Borges da Silveira. No cargo, coordenou a primeira vacinacao em massa contra a hepatite B e enfrentou um surto de meningite meningococica B, em Sao Paulo, Santa Catarina e Sergipe. Para combate-lo, adquiriu vacinas produzidas em Cuba, em troca de produtos industriais e agricolas brasileiros. Em sua gestao, o Ministerio da Saude incorporou o Instituto Nacional de Previdencia Social. As modificacoes deram impulso ao Sistema Unico de Saude (SUS). Deixou o ministerio em 15 de marco de 1990.


Luiz Carlos Borges da Silveira

Luiz Carlos Borges da Silveira

23/10/87 a 16/01/89

Nasceu em Lapa (PR), em 21 de abril de 1940. Diplomou-se em Medicina pela Universidade Federal do Parana, em 1964. Como deputado federal, em 1986, foi vice-presidente da Comissao de Saude e membro da Comissao Parlamentar de Inquerito sobre agrotoxicos. Em outubro de 1987, assumiu o cargo de ministro da Saude, substituindo Roberto Santos. Permaneceu a frente do ministerio ate janeiro de 1989, quando foi sucedido por Seigo Tsuzuki.


Roberto Figueira Santos

Roberto Figueira Santos

14/02/86 a 22/10/87

Nasceu em Salvador (BA), em 15 de setembro de 1926. Em 1949, formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade da Bahia e comecou a lecionar clinica propedeutica medica, tornando-se catedratico de clinica medica nessa universidade, cargo que ocuparia ate 1994. Especializou-se em Clinica Medica nas universidades de Cornell, Michigan e Harvard, nos EUA, entre 1950 e 1953. Em fevereiro de 1986, assumiu o Ministerio da Saude no governo Sarney, em substituicao ao tambem baiano Carlos Sant'anna. Como ministro da Saude, propos unificar os sistemas de saude dispersos e aplicar mais recursos na prevencao das doencas, ao enfatizar a imunizacao, o saneamento e a nutricao. Em novembro de 1987, foi sucedido por Luis Carlos Borges da Silveira.


Carlos Correa de Menezes Santanna

Carlos Correa de Menezes Sant'anna

15/03/85 a 13/02/86

Nasceu em Salvador (BA), em 12 de agosto de 1931. Em 1955, concluiu o curso de Medicina na Universidade da Bahia, passando a exercer as atividades clinica e docente.   Licenciou-se do mandato de deputado federal para ocupar o cargo de ministro da Saude do governo Sarney. Empossado em 15 de marco de 1985, defendeu a ideia de que a nova Constituicao a se elaborar deveria contemplar a saude com postulado basico, e nao retorico. Para isso, considerava fundamental a subordinacao da Central de Medicamentos (Ceme), dos 32 hospitais universitarios e da medicina do trabalho ao Ministerio do Instituto Nacional de Assistencia Medica da Previdencia Social (INAMPS). Defendeu as praticas da medicina preventiva e a execucao dos programas do setor pelos estados e municipios. Em fevereiro de 1986, deixou a pasta. Seu sucessor foi Roberto Santos, entao presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnologico (CNPq).

1985 a 1964

Waldyr Mendes Arcoverde

Waldyr Mendes Arcoverde

30/10/79 a 14/03/85

Nasceu em Amarante (PI), em 23 de setembro de 1932. Em 1959, diplomou-se em Medicina pela Universidade Federal do Parana. Em 1962, tornou-se medico sanitarista no Rio Grande do Sul. Em outubro de 1979, substituiu Mario Augusto J. Castro Lima no Ministerio da Saude. Na posse, fez um balanco da saude publica e disse que pretendia interiorizar as acoes basicas nas regioes mais pobres, sobretudo nas periferias das grandes cidades e na zona rural. Seu projeto mais ambicioso era ampliar as redes de saneamento basico e desenvolver um programa de vacinacao. Em abril de 1981, destacou a baixa renda como uma das principais causas para o problema da saude. Durante sua gestao, iniciaram-se as pesquisas na Fundacao Oswaldo Cruz, para producao de vacina contra o sarampo. Arcoverde deixou o Ministerio da Saude em marco de 1985 e voltou para o Rio Grande do Sul.


Mario Augusto J. Castro de Lima

Mario Augusto J. Castro Lima

15/03/79 a 29/10/79

Nasceu em Salvador (BA), em 19 de dezembro de 1925. Estudou Medicina na Universidade Federal da Bahia. Prosseguiu os estudos na mesma instituicao, bacharelando-se em Quimica (1951) e Farmacia (1954). Trabalhou como clinico geral do Instituto de Aposentadoria e Pensoes dos Comerciarios, orgao incorporado ao Instituto Nacional de Previdencia Social, em 1966. Esteve a frente do Ministerio da Saude durante o governo do general Joao Baptista Figueiredo, entre 15 de marco e 29 de outubro de 1979. Neste periodo, empenhou-se na regulamentacao da lei que instituiu o Sistema Nacional de Saude, o primeiro passo no sentido da criacao, ja na decada de 1980, do Sistema Unico de Saude. Estendeu o programa especial de controle da esquistossomose a Bahia e ao Espirito Santo e estimulou uma politica de nacionalizacao da industria farmaceutica. Foi substituido por Waldyr Arcoverde.


Paulo de Almeida Machado

Paulo de Almeida Machado

15/03/74 a 14/03/79

Nasceu em Uberaba (MG), em 18 de julho de 1916. Em 1938, diplomou-se pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil. Assumiu o Ministerio da Saude em substituicao a Mario Machado de Lemos. Como primeira medida, criou a Secretaria Especial de Saude para as Areas Metropolitanas. Enfrentou um surto de leishmaniose no Rio de Janeiro, ainda no primeiro mes de sua gestao. Implementou o Sistema Nacional de Saude, o acordo com o Ministerio das Minas e Energia para o controle de aguas minerais, a regionalizacao dos programas de saude publica e o incentivo a pesquisa na area. Elaborou, ainda, o Programa Nacional de Alimentacao e Nutricao e a lei que instituiu a vigilancia epidemiologica. Permaneceu no Ministerio da Saude ate marco de 1979, quando foi substituido por Mario Augusto J. de Castro Lima.


Mario Machado de Lemos

Mario Machado de Lemos

19/06/72 a 14/03/74

Nasceu em Penedo (AL), em 04 de marco de 1922. Diplomou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia. Em 1951, prestou concurso para o Ministerio da Educacao e Saude, desmembrado dois anos depois. No campo da saude publica, exerceu cargos de direcao, nas esferas estadual, federal e internacional. Funcionario da Organizacao Mundial da Saude (OMS), foi chefe da Organizacao Pan-Americana da Saude (OPAS), em diversos paises da America Latina. Supervisionou, no Chile, 32 projetos relacionados a problemas de saude publica, educacao medica e investigacoes cientificas. Foi tambem representante da OPAS durante a III Conferencia de Desenvolvimento da Comunidade, reunida em 1969. Em junho de 1972, tomou posse como ministro da Saude no governo Emilio Medici, permanecendo no cargo ate marco de 1974.


Francisco de Paula da Rocha Lagoa

Francisco de Paula da Rocha Lagoa

30/10/69 a 18/06/72

Nasceu em Ouro Preto (MG), em 16 de outubro de 1919. Em 1940, formou-se pela Faculdade Fluminense de Medicina, em Niteroi (RJ). No mesmo ano, iniciou o curso de aplicacao do Instituto Oswaldo Cruz, o qual concluiu em 1941. Apos o movimento politico-militar de 1964, que depos o presidente Joao Goulart, foi nomeado diretor do Instituto Oswaldo Cruz. Em 30 de outubro de 1969, foi empossado no Ministerio da Saude. Para assumir o cargo, deixou a direcao do instituto e aposentou-se. Ao longo da carreira, publicou 65 trabalhos nas areas de Imunologia, Virologia e Saude Publica.


Leonel Tavares Miranda de Albuquerque

Leonel Tavares Miranda de Albuquerque

15/03/67 a 29/10/69

Nasceu na cidade da Paraiba, atual capital paraibana, em 29 de julho de 1903. Diplomou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, entao Distrito Federal, especializando-se em Clinica Cirurgica. Em marco de 1967, assumiu a pasta da Saude e participou, como chefe da delegacao brasileira, da Conferencia da Organizacao Mundial da Saude (OMS), realizada em Boston (EUA). Implantou o Plano Nacional de Saude, realizou a reforma administrativa do Ministerio da Saude e criou a Empresa Brasileira de Medicamentos (Embramed), destinada a producao de vacinas e soros a baixo custo. Essas duas medidas foram tomadas ja sob o governo dos militares. Com a eleicao de Emilio Garrastazu Medici, Leonel Miranda deixou o Ministerio da Saude em outubro de 1969, sendo substituido por Francisco de Paula Rocha Lagoa.


Raimundo de Moura Britto

Raimundo de Moura Britto

15/04/64 a 14/03/67

Nasceu em Natal (RN), em 20 de julho de 1909. Em 1934, diplomou-se pela Faculdade Nacional de Medicina no Rio de Janeiro, entao Distrito Federal. Com especializacoes em Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular, iniciou a carreira de cirurgiao no Hospital da Cruz Vermelha Brasileira. Desenvolveu atividades em outros hospitais e exerceu funcoes na administracao publica, relacionadas a area de saude. Apos o movimento politico-militar que derrubou Joao Goulart em 1964, Raimundo de Britto foi convidado pelo novo presidente, marechal Humberto Castelo Branco, para assumir o Ministerio da Saude.

1964 a 1961

Vasco Tristao Leitao da Cunha

Vasco Tristao Leitao da Cunha

06/04/64 a 14/04/64

Nasceu no Rio de Janeiro, entao Distrito Federal, no dia 02 de setembro de 1903. Cursou Ciencias Juridicas e Sociais na Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, pela qual se bacharelou em 1925. Dois anos depois, ingressou na carreira diplomatica por meio de concurso publico. Em novembro de 1961, as relacoes diplomaticas do Brasil com a Uniao Sovietica, rompidas desde 1947, foram restabelecidas. Leitao da Cunha foi nomeado o primeiro embaixador brasileiro em Moscou apos a reaproximacao, sendo enviado aquele pais em abril de 1962. Convocado pelo governo, Leitao da Cunha voltou ao Brasil, no dia 5 de marco. Foi convidado pelo presidente da Camara Federal, Ranieri Mazzilli, que fora empossado interinamente na Presidencia da Republica, para assumir o Ministerio das Relacoes Exteriores. Tomou posse no dia 6 de abril, passando a responder tambem pela pasta da Saude, onde ficou ate o dia 14.


Wilson Fadul

Wilson Fadul

17/06/63 a 05/04/64

Nasceu em Valenca (RJ), no dia 04 de fevereiro de 1920. Em 1936, fez o curso pre-medico no antigo Colegio Universitario do Rio de Janeiro. Em 1945, diplomou-se pela Faculdade Fluminense de Medicina, em Niteroi. Durante o governo de Joao Goulart, licenciou-se da Camara dos Deputados, em junho de 1963, para assumir o Ministerio da Saude, no lugar de Paulo Pinheiro Chagas. Em sua gestao, realizou uma pesquisa sobre a industria farmaceutica no Brasil, concluindo que o indice de desnacionalizacao no setor era de cerca de 95%. Em dezembro de 1963, por iniciativa de Fadul, realizou-se a III Conferencia Nacional de Saude, na Academia Nacional de Medicina, no Rio de Janeiro, com o objetivo de fixar as bases de uma politica nacional de saude. Consumado o movimento politico-militar de 31 de marco de 1964, Fadul ocupou o cargo de ministro da Saude ate abril do mesmo ano, quando foi substituido por Vasco Tristao Leitao da Cunha.


Paulo Pinheiro Chagas

Paulo Pinheiro Chagas

19/03/63 a 16/06/63

Nasceu em Oliveira (MG), em 1? de setembro de 1906. Diplomou-se em 1930, na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Quando era deputado federal, em 1963, foi nomeado ministro da Saude, em substituicao a Eliseu Paglioli. Permaneceu no cargo ate julho de 1963, ano em que Wilson Fadul passou a ocupar o posto. Alem disso, participou como vice-presidente da Reuniao dos ministros da Saude em Genebra, na Suica, e como chefe da delegacao brasileira da Sessao Anual da Organizacao Mundial da Saude (OMS). Reassumiu em seguida o mandato de deputado federal.


Eliseu Paglioli

Eliseu Paglioli

18/09/62 a 18/03/63

Nasceu em Caxias do Sul (RS), no dia 28 de dezembro de 1898. Diplomou-se pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre e conquistou, posteriormente, a livre-docencia em anatomia, obstetricia, clinica propedeutica e cirurgica e pediatria cirurgica. Foi Prefeito de Porto Alegre, de janeiro a novembro de 1951. Em setembro de 1962, foi nomeado ministro da Saude do governo parlamentarista de Joao Goulart e exerceu a funcao ate janeiro do ano seguinte.


Manoel Cordeiro Villaca

Manoel Cordeiro Villaca

20/06/62 a 30/08/62

Nasceu no Rio Grande do Norte, em 1915. Formou-se pela Escola de Medicina da Universidade do Recife. Cursou Administracao, Puericultura, Alimentacao, Fisiologia e Dietetica no Ministerio da Saude, e o Curso Integral da Infancia, em Paris, Franca. Foi presidente do Conselho Nacional de Saude e membro do Conselho Diretor da Fundacao Servico Estadual de Servico Publico, entre outros cargos de destaque. No governo de Joao Goulart, foi ministro da Saude de junho a agosto de 1962, na vigencia do governo parlamentarista.


Estacio Goncalves Souto Maior

Estacio Goncalves Souto Maior

23/08/61 a 19/06/62

Nasceu em Bom Jardim (PE), no dia 30 de julho de 1913. Formou-se em 1935, pela Faculdade de Medicina de Pernambuco. Iniciou suas atividades profissionais no interior do estado e no pleito de outubro de 1954 elegeu-se deputado federal. Interrompeu o mandato em setembro de 1961, quando foi nomeado ministro da Saude do governo de Joao Goulart, em substituicao a Edward Cattete Pinheiro. Em novembro de 1961, foi favoravel a Emenda Constitucional n.? 5, que ampliou a participacao dos municipios na renda tributaria nacional. Esteve a frente da pasta ate junho de 1962, quando transferiu a titularidade a Manuel Cordeiro Vilaca, retornou a Camara e liberou-se para disputar novo mandato.


Edward Catete Pinheiro

Edward Cattete Pinheiro

03/02/61 a 22/08/61

Nasceu em Monte Alegre (PA), no dia 27 de fevereiro de 1912. Como ministro da Saude do governo Janio Quadros, incentivou as campanhas de vacinacao contra a poliomielite. Em julho de 1961, recebeu a visita de Albert Sabin, devido ao sucesso das experiencias realizadas no Rio de Janeiro, quando ja se cogitava o lancamento da campanha de vacinacao em nivel nacional. Alem disso, foi senador, nos periodos de 1963 a 1970 e de 1971 a 1978.


Armando Ribeiro Falcao

Armando Ribeiro Falcao

01/01/61 a 02/02/61

Nasceu em Fortaleza (CE), no dia 11 de novembro de 1919. Em 1937, concluiu o curso de humanidades no Instituto Sao Luiz, em Fortaleza. Iniciou sua carreira politica como deputado federal pelo Ceara, na legenda do Partido Social Democratico (PSD), em outubro de 1950. Em 1960, coordenou a assistencia as vitimas das inundacoes na Regiao Nordeste. No dia 1? de janeiro de 1961, assumiu interinamente o Ministerio da Saude, em substituicao a Pedro Paulo Penido. Nesse periodo, recebeu do presidente um cartorio de registro de titulos, no Rio de Janeiro. Em 31 de janeiro, o presidente eleito Janio Quadros foi empossado e Armando Falcao deixou o ministerio, reassumindo a vaga na Camara dos Deputados.

1960 a 1953

Pedro Paulo Penido

Pedro Paulo Penido

01/08/60 a 31/12/60

Nasceu em Belo Horizonte (MG), no dia 29 de julho de 1904. Em 1924, diplomou-se em Odontologia pela Faculdade Livre de Odontologia e Farmacia. Em julho de 1960, no governo Kubitschek, foi nomeado ministro da Educacao e Cultura em substituicao a Clovis Salgado. Em agosto seguinte foi nomeado tambem ministro interino da Saude, substituindo Mario Pinotti. Em dezembro, com a nomeacao em carater interino de Armando Falcao para o Ministerio da Saude, afastou-se do orgao.


Mario Pinotti

Mario Pinotti

03/07/58 a 31/07/60

Nasceu em Brotas (SP), no dia 21 de marco de 1894. Formou-se em 1914 pela Escola de Farmacia de Ouro Preto (MG) e, em 1918, pela Faculdade Nacional de Medicina no Rio de Janeiro. Iniciou a carreira de medico sanitarista em 1919, ao se tornar inspetor sanitario rural do Departamento Nacional de Saude Publica. Durante o segundo governo de Getulio Vargas, ocorreu o desmembramento do Ministerio da Saude, ate entao vinculado a pasta da Educacao. Pinotti foi ministro da Saude em dois momentos distintos. Na primeira oportunidade, foi indicado por Vargas. Em seu discurso de posse, enfatizou a necessidade da criacao da Escola de Saude Publica. Na gestao do presidente Joao Cafe Filho, que assumiu a presidencia apos o suicidio de Vargas, Pinotti permaneceu no cargo ate setembro de 1954. Anos mais tarde, Mario Pinotti foi convidado, novamente, para ser ministro da Saude, em substituicao a Mauricio de Medeiros, em 03 de julho de 1958. Foi ainda indicado para o Premio Nobel de Medicina como medico sanitarista. Na segunda vez como ministro da Saude, de 1958 a 1960, foi substituido por Pedro Paulo Penido.


Mauricio Campos de Medeiros

Mauricio Campos de Medeiros

21/11/55 a 02/07/58

Nasceu no Rio de Janeiro, em 14 de julho de 1885. Diplomou-se em Farmacia pela Faculdade de Medicina em 1903 e, em 1906, concluiu o curso de Medicina. Em 19 de novembro de 1955 foi nomeado ministro da Saude pelo presidente Nereu Ramos. Foi mantido no cargo pelo presidente Juscelino Kubitschek, sendo designado, em marco de 1958 para integrar uma comissao encarregada de coordenar o auxilio a regiao Nordeste, que sofria os efeitos de uma seca de grandes proporcoes. Deixou a pasta da Saude em 03 de julho de 1958, sendo substituido por Mario Pinotti. Deixou diversas obras publicadas, principalmente sobre temas medicos.


Aramis Taborda de Athayde

Aramis Taborda de Athayde

05/09/54 a 20/11/55

Nasceu em Curitiba (PR), no dia 12 de dezembro de 1900. Em 1924 diplomou-se pela Faculdade de Medicina do Parana. Em outubro de 1950, reelegeu-se deputado federal pelo PSD, licenciando-se, entre 1951 e 1954, para ocupar as pastas do Interior e Justica e de Educacao e Saude do Parana. Reassumiu o mandato em 1954, apos o suicidio do presidente Getulio Vargas em agosto daquele ano. Foi convidado para o cargo de ministro da Saude, em substituicao a Mario Pinotti. Fundou o Hospital da Cruz Vermelha no seu estado, dirigindo-o por varios anos, e foi um dos restauradores da Santa Casa de Misericordia paranaense. Participou tambem de diversos congressos medicos no Brasil e foi membro de associacoes medicas do Parana e do Rio de Janeiro.


Mario Pinotti

Mario Pinotti

03/06/54 a 04/09/54

Nasceu em Brotas (SP), no dia 21 de marco de 1894. Formou-se em 1914 pela Escola de Farmacia de Ouro Preto (MG) e, em 1918, pela Faculdade Nacional de Medicina no Rio de Janeiro. Iniciou a carreira de medico sanitarista em 1919, ao se tornar inspetor sanitario rural do Departamento Nacional de Saude Publica. Durante o segundo governo de Getulio Vargas, ocorreu o desmembramento do Ministerio da Saude, ate entao vinculado a pasta da Educacao. Pinotti foi ministro da Saude em dois momentos distintos. Na primeira oportunidade, foi indicado por Vargas. Em seu discurso de posse, enfatizou a necessidade da criacao da Escola de Saude Publica. Na gestao do presidente Joao Cafe Filho, que assumiu a presidencia apos o suicidio de Vargas, Pinotti permaneceu no cargo ate setembro de 1954. Anos mais tarde, Mario Pinotti foi convidado, novamente, para ser ministro da Saude, em substituicao a Mauricio de Medeiros, em 03 de julho de 1958. Foi ainda indicado para o Premio Nobel de Medicina como medico sanitarista. Na segunda vez como ministro da Saude, de 1958 a 1960, foi substituido por Pedro Paulo Penido.


Miguel Couto Filho

Miguel Couto Filho

22/12/53 a 02/06/54

Nasceu no Rio de Janeiro, em 08 de maio de 1900. Diplomou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade do Rio de Janeiro, em 1921. Como deputado federal, apresentou diversos projetos sobre assistencia medico-social, voltados as populacoes rurais, alem de presidir a Comissao de Saude da Camara dos Deputados. Foi um dos principais defensores da criacao do Ministerio da Saude como pasta autonoma, desvinculada do Ministerio da Educacao. Reelegeu-se em 1950 e em 1953 interrompeu o mandato para assumir a pasta da Saude. Como primeiro titular do novo ministerio, ocupou o cargo ate junho de 1954. Beneficiar o setor de saude publica foi o principal objetivo de sua administracao, ao criar postos e unidades completos para o servico medico itinerante.


Antonio Balbino de Carvalho Filho

Antonio Balbino de Carvalho Filho

06/08/53 a 22/12/53

Nasceu em Barreiras (BA), no dia 22 de abril de 1912. Formou-se em Direito em 1932. Como professor, lecionou Sociologia e Logica no curso pre-medico da Faculdade de Medicina da Bahia. Atendendo a uma sugestao do presidente Eurico Gaspar Dutra, em 1946, Balbino transferiu-se para o PSD, elegendo-se deputado estadual, em janeiro de 1947, e deputado federal em 1950. Nomeado ministro da Educacao, em 25 de junho de 1953, Balbino substituiu seu conterraneo Ernesto Simoes Filho, recebendo o cargo das maos de outro baiano, o ministro interino Pericles Madureira de Pinho. Na epoca, o Ministerio da Educacao e Saude era desdobrado em Ministerio da Educacao e Cultura e Ministerio da Saude. De agosto a dezembro de 1953, Balbino ocupou interinamente a chefia do Ministerio da Saude, ao mesmo tempo em que chefiou o MEC. Apos isso, transferiu a pasta da Saude ao titular Miguel Couto Filho.

карта регионов Бразилии

Бразилия разделяется на 26 штатов и 1 федеральный (столичный) округ.

  1. Акри (Acre)
  2. Алагоас (Alagoas)
  3. Амазонас (Amazonas),
  4. Амапа (Amapa)
  5. Баия (Bahia)
  6. Гояс (Goias)
  7. Мату-Гросу (Mato Grosso)
  8. Пара (Para)
  9. Параиба (Paraiba)
  10. Парана (Parana)
  11. Пиауи (Piaui)
  12. Рорайма (Roraima)
  13. Сан-Паулу (Sao Paulo)
  14. Сеара (Ceara)
  15. Сержипи (Sergipe)

Кроме этого, существует более крупное деление страны — на регионы. Бразилия организована по федеральной модели, штаты Бразилии имеют значительную автономию правительства, законотворческой деятельности, общественной безопасности и налогообложения. Правительство штата возглавляет губернатор , избранный прямым голосованием; каждый штат имеет свой законодательный орган .

Каждый штат делится на муниципалитеты, каждый со своим собственным законодательным советом и мэром, автономные и иерархически независимые ни от федерального правительства, ни от правительства штата. Многие муниципалитеты в свою очередь делятся на округа, которые не имеют политической или административной автономии. Группа нескольких муниципалитетов имеет название муниципального района — Comarca.

В 1986 году Бразилия объявила о « зоне интересов в Антарктике ».

Последнее обновление: 03 июля 2010
   
     
   
     
 
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
 
   
   
 
 
   
  Система Orphus  
   
   
   
 
Copyright © marianna-ivanova 2006 - 2013. При копировании материалов активная гиперссылка обязательна marianna-ivanova.ru